COMO EDUCAR NOS DIAS DE HOJE?


Educar exige, antes de tudo, a consciência de que desejamos que o Outro aprenda e que esse Outro não somos nós.

Educar não é tanto passar algo que é nosso, o conhecimento, para o outro, mas antes auxiliar esse outro a adquirir um conhecimento que ele não tinha.

Então, o primeiro passo é uma atitude de respeito, de ouvir o que esse Outro tem a dizer, o que ele pensa, acredita... Como um bom médico. Sempre de um modo calmo e simples, com afeto, mas sem afetações. Ninguém gosta de ser tratado como se fosse menos porque não sabe.

O conhecimento é, antes de tudo, informação vivida, experiência. Isso significa que o ponto central de um processo educativo é desenvolver a capacidade do outro refletir, vivenciar as informações construídas.

Nesse sentido, o exemplo do educador, fala mais alto do que as suas palavras. De fato, há um ditado que diz que 'aquilo que você faz grita tão alto que eu não ouço o que você diz' O exemplo coerente grita: então quando o pai diz que não pode mentir nunca, de jeito nenhum, mas também fala para o filho atender ao telefone e “se for a Tia Maria, diz que eu não estou”. Então, falta a coerência do exemplo. E a ação educa mais do que a palavra.

A edução é um trabalho de muitos: dos pais, antes de tudo; depois da escola, mas também da Igreja, da Televisão, dos livros, dos amigos... Tudo e todos educam, para bem e para mal.

Os pais são os principais responsáveis pela educação de seus filhos e devem pensar com cautela na responsabilidade que significa esses diferentes agentes de educação junto a seus filhos. Por exemplo, como é a escola em que meu filho é também educado? Como ela é parecida com minha maneira coerente de educar meu filho?
 

Postagens mais visitadas deste blog

Classicismo

Prosa Romântica no Brasil